Apologética Devocional DropsGelion Reflexão Sobre Fale Conosco
/ Devocionais (Salmos)

Devocional - Salmo 23

  • Jamil Filho

    Jamil Filho

    Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

    Ler mais artigos deste autor.

    Jamil Filho

O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas.
Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do Senhor por longos dias.

v.1: “O Senhor é o meu pastor”. O salmista Davi, um exímio pastor de ovelhas, traça sabiamente um paralelo entre o cuidado do Senhor e o cuidado do pastor para com seu rebanho e o salmista não possuía apenas isto em mente, mas ao reconhecer o Senhor como pastor de sua vida ele também reconhece Sua autoridade, Seu domínio e poder. O salmista reconhece que sendo submisso à vontade de Deus ele está protegido, está amparado e está sob os cuidados dAquele que enxerga além do horizonte do tempo.

v.2: “Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas”. Davi conhecia muito bem as necessidades fisiológicas de suas ovelhas e, melhor do que isso, ele conhecia também ao Deus que servia. Davi reconhece que Deus, o Pastor por excelência, lhe gerante a alimentação necessária para nossa caminhada: a Sua Santa e Bendita Palavra. “Deitar-me faz em verdes pastos”. NEle encontramos o descanço para nossa alma, assim como a ovelha pode descansar enquanto seu pastor observa o entorno em busca de predadores, podemos descansar no Senhor enquanto Ele nos guarda em Suas Poderosas Mãos (Salmos 3.5).

v.3: “Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome”. Em meio às lutas, ao desânimo e às provações podemos, assim como o salmista, confiar no refrigério e paz de Jesus, nosso Bom Pastor. Somente nele podemos depositar, confiadamente, todas as nossas ansiedades e angústias (1 Pedro 5.7).

v.4: “Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam”. O cuidado e a proteção de Deus não se limita apenas aos dias claros, aos momentos de alegria, Ele não cuida de nós apenas quando o mar está tranquilo e o salmista Davi sabia que não apenas em bons momentos o Senhor estaria do seu lado.

Mesmo nos momentos mais adversos, sombrios e tenebrosos o Senhor continua ao lado de Suas ovelhas, guardando-as, protegendo-as e guiando-as rumo aos pastos verdejantes.

v.5: “Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda”. Deus é quem nos supre, Aquele que nos concede a vitória após as lutas, as provações e as adversidades. Ele tem o melhor para nós e, muitas vezes, o melhor do Senhor não diz respeito apenas à esta vida terrena, pelo contrário, diz respeito à eternidade, à glória que nEle está preparada para aqueles que O amam.

v.6: “Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na Casa do Senhor por longos dias”. O salmista Davi encerra seu cântigo ao Senhor exaltando a bondade e misericórdia do Senhor, exaltando Seu eterno e imutável amor, Sua incompreensível graça e, por fim, declara que seu maior desejo é viver integralmente na presença do eterno, diante da face dAquele que é digno de todo o louvor, toda a honra e toda a glória.

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

Leia mais
Devocional - Salmo 23
Compartilhe