Apologética Devocional DropsGelion Reflexão Sobre Fale Conosco
/ Defesa da Fé

"Estrelas Gospel", anátemas da Igreja Pós-Moderna!

  • Jamil Filho

    Jamil Filho

    Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

    Ler mais artigos deste autor.

    Jamil Filho

Não é raro, infelizmente, encontrarmos dentro da Igreja supostos cristãos que, deliberadamente, empenham esforços, tempo e dinheiro na cega caminhada atrás de estrelas cadentes do submundo cristão.

São tão fiéis ao seus deuses que, pessoas contrárias ao “estrelismo cristão” (como eu), são rotuladas, por estes, de todas as categorias possíveis: fariseus, hipócritas, quadrado, antiquado, abestado, fanático, enfim, são metralhados por suas línguas envenenadas com o “bendito evangelho dos palcos”, mas Jesus já nos alertou acerca disso: “… e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.” (João 17:14).

Mas vejamos o que as Sagradas Escrituras nos orienta acerca disso:

O “título de levita” não passa de uma distorção bíblica que eleva o cantor à um patamar acima dos demais adoradores:

As Sagradas Escrituras nos deixa claro que Levitas são, sem nenhuma margem de discordância, descendentes de Levi ungidos para servir no Templo de Deus, algumas passagens que nos indicam isto são: Êxodo 1: 2, Números 1: 50-53; 3: 6-9, Deuteronômio 10: 8-9 e 21:5. Posso estar enganado, mas acredito que nenhum “astro” da música gospel cristã brasileira é descendente de Levi!

O Novo Testamento refuta os “ídolos gospel”:

Quando lemos em Atos o surgimento da Igreja Cristã Primitiva percebemos, logo de início, que toda a Igreja quando se reunia adorava a Deus, confira:

E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. Atos 2:46-47

Não era apenas este ou aquele, mas todos. Vemos mais adiante, em Atos 8: 18-20, algo que considero de maior importância: “Não se negocia o Reino e as coisas de Deus”.

E o que os “shows cristãos” são? O que será que sustenta o alto padrão de vida dos “pop stars” gospel?

Louvor/Adoração não se limita apenas em cantar!

Ao contrário do que a grande maioria pensa, louvar a Deus não se limita apenas à música! Cantar ou tocar é apenas uma expressão de adoração.

Jesus nos deixa claro em João 4:23 que “… os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem”.

Paulo reforça isso ao dizer que devemos apresentar o nosso corpo como sacrifício vivo perante Deus (Romanos 12:1), ou seja, nossa vida num todo pode ser considerada como uma maneira de adorar a Deus!

Então de nada adianta, perante Deus, as minhas ações no palco serem de um perfeito adorador se, fora dele, eu me porto de maneira totalmente contrária à Sagradas Escrituras!

“Jesus nos ensina várias coisas neste versículo:

(1) “Em espírito” indica o nível em que ocorre a adoração verdadeira. Devemos comparecer diante de Deus com total sinceridade e num espírito dirigido pela vida e atividade do Espírito Santo.

(2) “Verdade” é uma característica de Deus (Sl 31:5; Rm 1.25; 3.7; 15: 8), encarnada em Cristo ( Jo 14:17; 2Co 11:10; Ef 4:21), intrínseca no Espírito Santo ( Jo 14:17; 15:26; 16:13). por isso, a adoração deve ser prestada de conformidade com a verdade do Pai que se revela no Filho e se recebe mediante o Espírito. Aqueles que propõem um tipo de adoração que ignora a verdade e as doutrinas da Palavra de Deus desprezam no seu todo o único alicerce da verdadeira adoração” Donald C. Stamps[1]

O ambiente dos Shows Gospel não se aproxima, em quilômetros, do ambiente de adoração:

Você pode discordar de mim, mas em hipótese nenhuma um show vai se aproximar de um período de adoração. Sou um cristão que crê integralmente na Palavra de Deus e, portanto, concordo com o que o Apóstolo Paulo nos diz em Romanos 12:1:

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

O que será que o amado irmão Paulo quer nos dizer?

Nada daquilo que foge da racionalidade é louvor ou adoração a Deus e, consequentemente, não está de acordo com as Sagradas Escrituras sendo, portanto, de origem maligna ou carnal!

Tenha em mente que o nosso louvor a Deus deve ser algo racional e puro perante a face do nosso Senhor. O Espirito Santo não deixa ninguém em estado do hipnose, demônios o fazem!

E, conforme dito acima, não acredito que um show com gelo seco, luzes psicodélicas, apresentações cênicas, balões coloridos, pularia, cantor estendendo a mão para cumprimentar os fãs enlouquecidos, etc. e tal (tudo isso já vi em DVDs de diversos artistas cristãos) seja um momento racional de louvor.

A presença de Cristo é desnecessária

Por fim as “estrelas”, supostamente cristãs, são a tentativa mal elaborada de trocar a presença e os ensinamentos de Cristo, por um deus moderno e descolado!

Indiscutivelmente podemos afirmar que os shows e movimentos, seja físicos ou digitais, promovidos por “astros cristãos” são trilhões de vezes mais lotados do que os cultos de ensino da Palavra.

Mas você pode estar dizendo: *“Ah, mas os cultos de ensino são tediosos e chatos”*e eu te digo meu caro leitor que se você pensa assim ou ainda não pensa duas vezes antes de trocar um culto por um show está, na realidade, longe de ser um cristão verdadeiro!

Não consigo compreender uma pessoa que se diz crente e não lê, ao menos, um versículo por dia, mas a agenda do “ídolo” está na ponta da língua!

Que evangelho é esse que a suposta Igreja Cristã Pós-Moderna está pregando? Esse evangelho da hipocrisia não passa de um aperitivo para homens carnais que querem continuar em suas vidas pecaminosas estando, supostamente, dentro de uma Igreja Cristã, ou dita cristã!

Sem nenhuma sombra de dúvida Jesus Cristo está sendo substituído, da vida dos fanáticos e defensores do movimento gospel, por indivíduos que estão interessados apenas na fama, no sucesso, nos discos de ouro, na plateia e no dinheiro de seu amável rebanho.

Não se engane, não há nada de glorioso na constante expansão da música cristã, tal como vemos na mídia secular, isso não passa de uma tentativa de unir os “cristãos” e o mundo, iludindo-os com a falsa afirmação de que nossa Nação pertence a Cristo e ao seu Reino!

Não se deixe levar por esse falso evangelho, por esse veneno de Satanás espalhado pelos seus filhos infiltrados dentro da Igreja de Cristo!

“Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.” (Gálatas 1.8)


  1. STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 1995. ↩︎

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

Leia mais
"Estrelas Gospel", anátemas da Igreja Pós-Moderna!
Compartilhe