Apologética Devocional DropsGelion Reflexão Sobre Fale Conosco
/ Defesa da Fé

Mercenários

  • Jamil Filho

    Jamil Filho

    Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

    Ler mais artigos deste autor.

    Jamil Filho

Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador.
Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas.
A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora.
E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz.
Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.
Jesus disse-lhes esta parábola; mas eles não entenderam o que era que lhes dizia.
Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas.
Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram.
Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.
O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.
Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas, e foge; e o lobo as arrebata e dispersa as ovelhas.
Ora, o mercenário foge, porque é mercenário, e não tem cuidado das ovelhas.
Eu sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido.
Assim como o Pai me conhece a mim, também eu conheço o Pai, e dou a minha vida pelas ovelhas. João 10:1-15

Cristo o modelo perfeito de pastor, aquele que, pelo seu amor, se entrou a si mesmo para que o Caminho para o Céu fosse acessível aos seres humanos.

Mas o que há de errado na Igreja Pós-moderna? Ou melhor, o que há errado na grande maioria das Igrejas cristãs? Em que temos errado? Onde há frestas a serem consertadas?

Infelizmente nosso púlpitos têm sido usado por pessoas que, além de não possuírem ao menos o chamado para a obra, não passam de mercenários, ladrões e salteadores.

Pessoas que não preocupadas com a minha e a sua salvação, que nem querem saber como nossa alma está, se estamos necessitando de algum auxílio ou orientação. Pessoas que são movidas apenas pela lã e gordura das ovelhas, que pensam que são deuses e, que por isso, merecem toda a devoção e reverência.

A Igreja, note que quando me refiro à Igreja estou me referindo à instituição, está sendo saqueada por usurpadores do Evangelho.

Me atrevo a ir além do que disse C. H. Spurgeon, não estamos apenas vendo palhaços entretendo os bodes, mas, infelizmente, servos de Satanás que, além de deturpar a Verdadeira Palavra, roubam, exploram e, por fim, matam as ovelhas de Cristo.

Note que Cristo diz que todos aqueles que não entra pela porta são salteadores e ladrões. É muito interessante observarmos que ao dizer “Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores” Jesus não está se referindo aos profetas e servos de Deus que anunciavam a palavra no Antigo Concerto, mas sim àqueles que o suprime em suas vidas e mensagens, que passam por cima do seu Sacrifício e anunciam um deus meramente terreno e fraco.

Todo líder que não molda a si e seu ministério às Sagradas Escrituras está, não apenas anunciando o seu próprio colapso, como também assumindo para si o perfil de mercenário, ladrão e salteador. Todos que passam antes de Cristo, ou seja, que reduzem o Verdadeiro Evangelho à meros dogmas humanos estão assinando a sua própria sentença de condenação.

Mas qualquer que escandalizar um destes pequeninos que creem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de azenha, e se submergisse na profundeza do mar. Mateus 18:6

Veja quão grande condenação há àqueles que escandalizam os servos sinceros de Cristo. Jesus diz que melhor fora que eles optassem pela morte!

O verbo “escandalizar” da versão Revista e Corrigida é alterado, na NTLH (Nova Tradução Linguagem de Hoje), para “abandonar”, ou seja, aquele que, por sua infidelidade, falta de temor a Deus e avareza, fazer com que alguém se desvie dos Caminhos do Senhor seria melhor que estivesse morto!

O rebanho de Cristo é muito importante para Ele. Não estamos falando apenas de pessoas, estamos falando de almas, de eternidade! Aos deturpadores do Evangelho resta apenas a condenação! Pois continuamente rejeitam e tapam seus ouvidos para não ouvir a voz do Espírito Santo, o único que pode nos convencer de nossos erros e pecados. À estes a maldição do pecado lhes arrastará cada vez mais para o abismo.

A gravidade de deturpar a Palavra de Deus é tão alta que o apóstolo Paulo nos escreve:

Se alguém não ama o Senhor Jesus Cristo, seja anátema; maranata! 1 Coríntios 16:22

Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Gálatas 1:8

Assim como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo: se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. Gálatas 1:9

O Único e Verdadeiro Evangelho a qual devemos anunciar é o que possuí Cristo como Único e Suficiente Salvador e, que proclama, a sua obra redentora na Cruz do Calvário para purificar e redimir, todo aquele que nEle crer, de seus pecados.

Não há mais nada além disso! Todo evangelho que foge da centralidade da Cruz, da centralidade de Cristo e de seu Sacrifício seja maldito! Toda pregação que se pauta verdadeiramente na Bíblia, obrigatoriamente, apontará para Cristo Jesus, pois toda a Bíblia o faz isso!

Preocupe-se com que Evangelho você está pregando. Ele anuncia a Cristo, apresenta o Plano Redentor e o Caminho para o Céu?

Se não é melhor começar a se preocupar em anunciar o Verdadeiro Evangelho, pois caso contrário você será culpado de, não apenas ter pisado no sangue de Cristo, como também por enviar as almas para o inferno.

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

Leia mais
Mercenários
Compartilhe