Apologética Devocional DropsGelion Reflexão Sobre Fale Conosco
/ Reflexão

Sois fortes...

  • Jamil Filho

    Jamil Filho

    Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

    Ler mais artigos deste autor.

    Jamil Filho

“Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados. Pais, escrevo-vos, porque conhecestes aquele que é desde o princípio. Jovens, escrevo-vos, porque vencestes o maligno. Eu vos escrevo, filhos, porque conhecestes o Pai. Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno.” (1 João 2.12-14)

Creio que você conheça estes versos escritos pelo Apóstolo João e, hoje, meditaremos brevemente nestes versículos da Palavra de Deus.

O Apóstolo João nos ensina, primeiramente, que somente em Cristo Jesus encontramos perdão pelos nossos pecados e falhas:

“Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados.” (1 João 2.12)

Depois ele declara que Cristo é desde o princípio:

“Pais, escrevo-vos, porque conhecestes aquele que é desde o princípio.” (1 João 2.13)

E que, pela Palavra de Deus encontramos o poder para vencer ao nosso inimigo:

“Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno.” (1 João 2:14)

Cabe ressaltar que o segredo para vencermos Satanás e o pecado não se encontra em nós mesmos, pois o profeta Isaías nos diz, no capítulo 64 verso 6:

“Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniquidades como um vento nos arrebatam.”*
*

Percebam que, por mais que nossas ações possam parecer boas, não passam de trapos de imundícia, pois o profeta Isaías nos diz que  “todos nós somos como o imundo”.

Sem Cristo, sem a renovação em seu sangue nossas ações sempre estarão manchadas pelo pecado e pela nossas concupiscências, pois “…cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.” (Tiago 1.14-15)

Enquanto permanecermos convictos e firmados apenas em nós mesmos e na nossa demonstração superficial de bondade, amor e paz estaremos, na realidade, afundando cada vez mais em morte. Visto que a vida verdadeira se encontra somente em Cristo Jesus.

“Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.” (1 João 5.12)

Somente por meio de Jesus Cristo encontramos o poder para:

**Vencer o Pecado: **

“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca.” (1 João 5.4-5, 18)

**Purificar-se e santificar-se:
**

“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.” (1 João 1.7)

“E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro. Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele; e não pode pecar, porque é nascido de Deus.” (1 João 3.3,9)

**Vencer o mundo e Satanás: **

“Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno. Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” (1 João 2.14-17)

Somente pela Palavra de Deus encontramos o segredo para purificar o nosso coração e o nosso caminho, conforme o salmista nos diz:

“Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.” (Salmos 119.9)

“Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” (Salmos 119.11)

E, uma vez vencendo o maligno, o mundo e o pecado e vivendo em santidade temos o poder para anunciar a Palavra do Senhor àqueles que estão em meio às trevas:

“Com os meus lábios declarei todos os juízos da tua boca.” (Salmos 119.13)

O real propósito de sermos libertos das garras de Satanás, de sermos agraciados pelo poder de Deus e de conhecermos as Sagradas Escrituras não é para que venhamos nos engrandecer ou exaltar, pelo contrário, uma vez conhecendo a verdade do Evangelho temos a função e a obrigação de anuncia-lo a todos que nos rodeiam.

Somos fortes, não para vanglória, mas sim para anunciar o Evangelho de Cristo Jesus e a Salvação por intermédio de seu Sacrifício na Cruz do Calvário!

O mundo vaga em meio à escuridão, estão perdidos e, cabe a nós, que estamos debaixo da luz de Cristo, mostrar-lhes a Verdade do Evangelho.

“E, vendo as multidões, teve grande compaixão delas, porque andavam cansadas e desgarradas, como ovelhas que não têm pastor. Então, disse aos seus discípulos: A seara é realmente grande, mas poucos os ceifeiros. Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.” (Mateus 9.36-38)

Jesus nos envia, Ele nos orienta e nos ordena a anunciarmos o Evangelho da Graça, tal como recebemos:

“Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. Não possuais ouro, nem prata, nem cobre, em vossos cintos, nem alforges para o caminho, nem duas túnicas, nem alparcas, nem bordões; porque digno é o operário do seu alimento.” (Mateus 10.8-10)

Como cristãos o nosso papel e objetivo não se limita apenas em ir à igreja aos domingos a noite, não que isso não seja importante, pelo contrário.

Devemos compreender o real sentido do cristianismo, nosso papel não é ficar enchendo o bolso de mercenários, “de graça recebestes, de graça dai”, não é crer que seremos aceitos pela sociedade. “E odiados de todos sereis por causa do meu nome;” (Mateus 10.22), nosso papel é anunciar o puro Evangelho da Cruz.

Está na hora de despertarmos do sono, trabalharmos neste pouco tempo que nos resta e, se você, querido leitor, não enxerga esta real necessidade, de anunciar o Evangelho, não apenas com palavras, mas também com postura e conduta, se você não percebe que estamos chegando ao final e o grito “Aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro” já foi dado. Me desculpe, mas já é tarde demais.

Que Deus vos abençoe.

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

Leia mais
Sois fortes...
Compartilhe