/ Reflexão

Acreditar em bicicleta não te torna um ciclista

Hoje, rapidamente, estaremos meditando um pouco acerca da nossa postura como cristão. Será que realmente temos compreendido o que, de fato, significa ser um representante de Cristo?

Muito bem, antes de iniciar, vamos entender o por que do título. “Acreditar em bicicleta não te torna um ciclista.”

Todos sabemos que a bicicleta realmente existe, sabemos que foi o ser humano que a inventou e aprimorou durante todos esses anos, no entanto, acreditar em sua existência não me torna e não te torna um ciclista.

Não aprendemos a andar de bicicleta apenas acreditando e vendo outros andarem nela. Isso não nos torna aptos para manuseá-la.

Em um vídeo Destin Sandlin é desafiado a andar em uma bicicleta modificada de maneira que ao virar o guidão para a direita a roda vira para esquerda. E embora todos tenhamos em mente que seria possível, logo de primeira, aprender a andar nesta bicicleta o vídeo nos demonstra o contrário e, de fato, ele demorou quase um ano para aprender dominá-la (caso deseje assistir o vídeo, deixarei o link ao final do artigo).

Mas onde desejo chegar?

Achei interessante que, em determinado momento do vídeo, Destin diz que ele tinha o conhecimento de como se operava a bicicleta, mas ele não tinha o entendimento.

Se buscarmos o significado destas palavras veremos:

Conhecimento: 1 Ato ou efeito de conhecer. 2 Faculdade de conhecer. 3 Ideia, noção; informação, notícia. 4 Consciência da própria existência.

**Entendimento:**1 Ato de entender. 2 Faculdade de conceber e entender as coisas; intelecto, inteligência. 3 Capacidade de julgar (de entender). 4 Compreensão, percepção. 5 Interpretação (daquilo que se diz ou se escreve).

Note que conhecer algo não significa, necessariamente, que o compreendemos e entendemos. Aplicando isso à bicicleta, crer que ela exista não significa que sabemos andar nela.

Trazendo isso para cristianismo e para a vida cristã:

Crer em Deus e ter conhecimento de Sua Pessoa não me torna, necessariamente, seu filho. Jesus nos diz:

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” (Mateus 7:21)

Note que Cristo está dizendo que nem todos que afirmam conhecê-lo e crer em sua existência e Palavras entrarão no Reino. O conhecimento, a crença em Deus não basta. Não será ela que nos salvará.

Quantas pessoas que creem na existência de um ser supremo e quantos cristãos que afirmam em seus corações que há um só Deus estão, na realidade, caminhando para o Lago de Fogo e Enxofre?

Jesus nos apresenta o segredo, o que realmente conta para nossa salvação “…aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.”

Não há como cumprir a vontade de Deus se eu apenas afirmo que creio em sua existência. Vida cristã não se pauta apenas em crer, mas em praticar.

Por favor não me entendam mal. Não estou negando o fato de que devemos crer e afirmar a existência de Deus. No entanto, de que adianta crer que Ele exista se, em minhas ações, eu o nego em todos os momentos?

Quantos cristãos mancham o Evangelho de Deus através de suas palavras, hobbies, diversões, roupas e pecados ocultos? Apenas afirmar e declarar a existência do Senhor não me salvará e não te salvará.

Devemos entender, adquirir o entendimento do que realmente é ser um cristão, do que a Palavra de Deus nos exige e em que devemos nos firmar. O entendimento de Deus só pode ser adquirido através de uma vida aos pés da Cruz, através da leitura bíblica, da oração, da execução e massacre da nossa carne dia após dia.

Minha oração e desejo é que você, querido leitor, não seja apenas alguém que compreende, que acredita na existência de Deus, mas seja um cristão que crê e pratica a Palavra de Deus, um cristão que conheceu e entendeu o Evangelho de Cristo Jesus.

Fique na Paz de Cristo Jesus. Que Deus vos abençoe.

Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=MFzDaBzBlL0#t=399

Jamil Filho

Jamil Filho

Servo de Cristo Jesus, proclamador das Boas Novas, fundador e editor do Euaggelion.

Ler mais