/ Deus

O deus do Big Bang

Não vou questionar os princípios científicos, físicos e lógicos da Teoria do Big Bang. A verdadeira ciência já o faz. No entanto, desejo brevemente refletir acerca da mentalidade humana, e neste caso de alguns cristãos, referentes ao Universo, sua criação e o rumo que segue.

Para quem não sabe, a Hipótese do Átomo Primordial conhecida como a Teoria do Big Bang, foi formulada pelo Padre, astrônomo, cosmólogo e físico Georges-Henri Édouard Lemaître.

Meu foco não é questionar a integridade da fé de Lemaître aos escritos sagrados, no entanto, pretendo questionar a postura humana referente ao surgimento do Universo.

A Palavra de Deus é bem clara:

“No princípio criou Deus o céu e a terra.” (Gênesis 1:1)

Não há meio termo, não há átomo primordial, não há T-0, não há grande explosão. Há apenas uma única declaração: no princípio do Universo, em um período de tempo não declarado, Deus criou o céu e a Terra.

No versículo seguinte vemos mais uma declaração que, aos olhos dos estudiosos bíblicos, poderia apresentar uma contradição.

“E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.” (Gênesis 1:2)

Deus criaria algo sem forma e vazio? Creio que não!

Neste aspecto encontramos uma possível indicação de que, em algum momento, Deus criou a Terra. “No princípio”. Porém, algum tempo depois ela se tornou “sem forma e vazia”.

Há teólogos que afirmam que a Terra foi deformada quando Satanás foi lançado fora do céu (Ezequiel 28). Não vou entrar no mérito da questão. No entanto, as declarações da criação nos remete ao maravilhoso mistério: Deus, do nada, cria todas as coisas.

O deus do Big Bang

O anseio do ser humano em creditar todo o Universo à uma explosão se encontra em sua extrema distância do Verdadeiro Criador do Universo.

A Palavra de Deus é clara ao nos dizer que todos pecamos (Romanos 3:23) e por isso fomos afastados da presença do Senhor.

Mas qual é a ligação com o Big Bang?

Pois bem, creditando o Universo ao Senhor Deus Todo Poderoso estaríamos, por consequência, confirmando, não apenas Sua existência, mas também sua Soberania e autoridade.

No entanto, o pecado nos faz afastar de Deus e nos aproximar de Satanás. A maldade humana faz com que rejeitem a Luz, pois ela resplandece em nós e deixa nossas más obras patentes aos olhos do Senhor. Conforme está escrito:

“E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.” (João 3:19)

Ao afirmar que tudo o que existe originou de uma grande explosão os seres humanos estão, na realidade, alimentando em seu âmago o desejo de suprimir sua pecaminosidade.

Pois se não há um Deus Criador de todas as coisas, não há pecado, não há salvação, não há condenação e não há céu nem, muito menos, inferno.

A Hipótese do Átomo Primordial não procura sustentar uma ciência verídica, conforme apresentamos em um artigo mais antigo (confira aqui), ela procura alimentar o desejo presente no coração humano desde Adão e Eva.

“…e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.” (Gênesis 3:5)

O deus do Big Bang se engana todos os dias, a cada manhã e, enquanto caminha para o abismo, declara que não necessita de Cristo Jesus para alcançar o Reino dos Céus.

Que Deus vos abençoe e que, neste dia, nossas mentes não se elevem à presunção de questionar a Soberania de Deus. Fique na Paz de Cristo Jesus.

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

Leia mais
O deus do Big Bang
Compartilhe:

Assine o boletim Euaggelion