Apologética Devocional DropsGelion Reflexão Sobre Fale Conosco
/ Reflexão

Vou pescar...

  • Jamil Filho

    Jamil Filho

    Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

    Ler mais artigos deste autor.

    Jamil Filho

Depois disto manifestou-se Jesus outra vez aos discípulos junto do mar de Tiberíades; e manifestou-se assim: Estavam juntos Simão Pedro, e Tomé, chamado Dídimo, e Natanael, que era de Caná da Galiléia, os filhos de Zebedeu, e outros dois dos seus discípulos. Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. Dizem-lhe eles: Também nós vamos contigo. Foram, e subiram logo para o barco, e naquela noite nada apanharam. João 21:1-3

Este é um texto bastante conhecido, diversas vezes ouvimos falar que Pedro voltou à sua antiga vida ou que ele deixou a Cristo e convenceu os outros discípulos a segui-lo.

Contudo, declarar que Pedro voltou à sua antiga vida apenas tomando como base a declaração por ele feita não passa de uma especulação precipitada.

Em Mateus 4:12-25 encontramos um registro da chamada dos doze apóstolos, no versículo 18 vemos Jesus chamando Pedro e André, o texto nos diz que ambos deixaram tudo e seguiram a Jesus.

Em uma passagem análoga (Lucas 5:1-11), lemos acerca de Cristo operando um grande milagre através da atividade profissional de Pedro. Os discípulos haviam pescado a noite toda, no entanto, sem nenhum resultado.

Na manhã seguinte, enquanto Jesus pregava para a multidão, Pedro empresta seu barco para o Mestre (v. 3), pois a multidão se aglomerava em volta de Jesus e depois de despedir a multidão o Senhor ordena que Pedro retorne ao mar para pescar.

Percebam que Lucas complementa o que Mateus escreve, ele declara que Jesus chama os primeiros discípulos, Pedro, André, Tiago e João, após ter operado o milagre da pesca maravilhosa.

Outro detalhe importante é a declaração de Lucas no versículo 9 e 10: *“…o espanto se apoderara dele e de todos os que com ele estavam *Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão”.

Há quem afirme que Pedro e André eram sócios de Tiago e João (Lucas 5:10) e que, mesmo após a chamada de Jesus, continuaram a pescar, pois possuíam famílias (Marcos 1:29-31)

O fato de Pedro e os demais apóstolos irem pescar não revela, em nenhum momento, que eles deixaram de crer ou seguir ao Senhor Jesus, pelo contrário, eles o haviam visto após Sua ressurreição (João 20:19-27), no entanto, não haviam recebido nenhuma ordem expressa da parte de Cristo, eles não possuíam nenhuma orientação do que deveriam fazer naquele momento.

Somente dias depois Cristo diria que Seus discípulos deveriam permanecer em Jerusalém até que o Espírito Santo fosse derramado sobre eles (Atos 1:4,5).

Além disso se o ato de pescar representasse, naquele momento, um regresso à antiga vida, Jesus teria repreendido tal atitude, assim como Ele fez diversas outras vezes (Mateus 16:8-11; Marcos 8:17-21, 32-33; 9:38-39; 10:13-14 etc.), no entanto, Ele assentou-se e comeu com eles. Neste mesmo trecho encontramos a famosa pergunta de Jesus para Pedro.

Outro detalhe importante está registrado no versículo 5 e 6: “Disse-lhes, pois, Jesus: Filhos, tendes alguma coisa de comer? Responderam-lhe: Não. E ele lhes disse: Lançai a rede para o lado direito do barco, e achareis. Lançaram-na, pois, e já não a podiam tirar, pela multidão dos peixes”.

Ao vê-los no mar Jesus os chama “Filhos, tendes alguma coisa de comer”, a tradução na língua portuguesa não expressa a real profundidade do tratamento de Cristo para com seus apóstolos.

No grego a palavra traduzida para “Filhos” é “Paidia” e significa “crianças”, o mesmo termo encontramos em outras passagens como Mateus 18:3, 19:13-14, Marcos 10:13-14, Lucas 11:7, 18:16 etc.

Era como se Cristo olhasse para seus discípulos e enxergasse neles a pequenez humana, eles haviam pescado a noite toda, não pegaram nada, estavam cansados e a necessidade de suas famílias não seria suprida aquele dia.

Jesus olha para eles e carinhosamente diz: “Crianças, tendes alguma coisa de comer” e, logo em seguida, opera o mesmo milagre que havia operado quando iniciou seu ministério, a pesca maravilhosa.

O tratamento de Cristo com seus discípulos não revela, em nenhum momento, que eles haviam voltado atrás, desviado do caminho ou abandonado a fé, pelo contrário, nos mostra que mesmo em meio às adversidades de nossas vidas, às necessidades e ao aparente fracasso de nossos esforços Jesus nos ama assim como o pai ama suas crianças.

Pedro apenas estava preenchendo seu tempo trabalhando para seu sustento e o sustento de sua família e, enquanto isso, esperava uma ordem de Jesus acerca de qual atitude ele deveria tomar.

Fique na Paz de Cristo Jesus e que Deus vos abençoe.

Referências:

Bíblia iLúmina Gold.

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

Leia mais
Vou pescar...
Compartilhe