/ Salvação

Novos céus

Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão. (Isaías 65:17)

O profeta Isaías, no penúltimo capítulo do livro, registra as últimas exortações do Senhor Deus àqueles que desejam desfrutar de suas bênçãos.

Quando li o primeiro versículo deste capítulo logo me veio à mente as palavras de Jesus registradas em João 10:16.

Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor.

Nós, gentios, não buscávamos ao Senhor, não fazíamos parte da herança dada à Israel, uma vez que estávamos fora da aliança de Deus.

Contudo, por causa do eterno e imutável amor de Deus, o Senhor nos enxertou na Videira por meio do sacrifício de Jesus Cristo na cruz do calvário.

Antes não buscávamos a Deus, mas agora por meio de Jesus somos coerdeiros da herança eterna e incorruptível.

Nos versículos 11 e 12 de Isaías 65 o Senhor declara:

Mas a vós, os que vos apartais do Senhor, os que vos esqueceis do meu santo monte, os que preparais uma mesa para a Fortuna, e que misturais a bebida para o Destino.

Também vos destinareis à espada, e todos vos encurvareis à matança; porquanto chamei, e não respondestes; falei, e não ouvistes; mas fizestes o que era mau aos meus olhos, e escolhestes aquilo em que não tinha prazer.

Claro que tais palavras foram dirigidas, literalmente, à nação de Israel, ao povo de Deus que, por sua idolatria foi, severamente, punido.

No entanto, podemos nos apropriar desta exortação dada pelo Senhor Deus. Quantos não se apartam de Deus e se esquece de sua eterna Palavra?

O Senhor declara “… chamei, e não respondestes; falei, e não ouvistes…” (v. 12)

Deus constantemente chama os homens para si, para a salvação, para uma eternidade de alegria e glória, mas o homem, em sua dureza de coração, nega essa esplêndida oportunidade.

Há alguns dias, enquanto observava como a nossa sociedade está degradada, caída e como tem se afastado da vontade de Deus, parei para refletir quão simples e glorioso é o Evangelho de Jesus.

Deus criou o homem para desfrutar de seu amor, mas o homem o negou, então o Senhor providenciou um meio para nos aproximar dEle novamente e, desta maneira, desfrutarmos eternamente de Sua glória, contudo, a humanidade o rejeita.

O Evangelho é tão simples, tão maravilhoso, mas o homem insiste em se afastar de Deus, em viver como se Ele não existisse.

Será tão difícil compreender o amor eterno que Deus deseja que desfrutemos?

O próprio Senhor nos promete:

Porque, eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá mais lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão (v. 17)

Medite nessa gloriosa esperança, não se afaste de Deus quando Ele lhe chamar, não tape os ouvidos quando Ele lhe repreender.

Fique na Paz de Cristo Jesus e que Deus lhes abençoe.

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, fundador e editor do Euaggelion.

Ler mais