Apologética Devocional DropsGelion Reflexão Sobre Fale Conosco

Será que Deus existe? Esta pergunta tem estado presente na mente de centenas de milhares de homens durante séculos de existência humana. Até algumas décadas atrás a fé em Deus se limitava apenas ao cenário religioso.

Contudo, com o avanço da física e astronomia passamos a compreender os princípios básicos de nosso Universo e, ao que tudo indica, não somos simples obra do acaso. A própria natureza declara e aponta para o design meticuloso de seu Criador.

Transcrição:

Das galáxias e estrelas até os átomos e partículas subatômicas, a própria estrutura do nosso universo é determinada por estes números.

Velocidade da Luz: c=299,792,458 m sˉ¹
Constante Gravitacional: G=6.673 x10ˉ¹¹ m³ kgˉ¹ sˉ²
Constante de Planck: 1.05457148 x10ˉ³⁴ m² kg sˉ²
Massa-energia Planck: 1.2209 x10²² MeV
Massa do Elétron, Próton, Nêutron: 0.511; 938.3; 939.6 MeV
Massa do Quark de Cima, de Baixo e Estranho: 2.4; 4.8; 104 MeV (Aprox.)
Proporção de Massa do Elétron para o Próton: (1836.15) ˉ1
Constante Gravitacional de Acoplamento: 5.9 x10ˉ³⁹
Constante Cosmológica: (2.3 x 10 ˉ³ eV)ˉ⁴
Constante de Hubble: 71 km/s/Mpc (hoje)
Valor Esperado do Vácuo de Higgs: 246.2 GeV

Estas são as constantes e quantidades fundamentais do universo.

Os cientistas chegaram à chocante conclusão que cada um desses números foi cuidadosamente marcado em um valor surpreendentemente preciso, um valor que se enquadra em uma faixa muito estreita que permite a vida.

Se qualquer um destes números fosse alterado, em até mesmo um fio de cabelo, nenhuma vida física interativa de qualquer tipo poderia existir em qualquer lugar.

Não haveria estrelas, vida, planetas e nenhuma química.

Considere a gravidade por exemplo: a força da gravidade é determinada pela constante gravitacional (G). Se esta constante variasse apenas uma em 1060 partes, nenhum de nós existiria.

Para entender quão extremamente estreita é essa faixa que permite a vida, imagine um mostrador dividido em 1060 incrementos, para entender quantos pontos minúsculos no mostrador isto representa compare com o número de células no seu corpo (1014) ou com o número de segundos que se passaram desde que o tempo começou (1020).

Se a constante gravitacional estivesse fora de sintonia por apenas um destes, infinitamente pequenos, incrementos o universo teria expandido e se destruído tão rapidamente que nenhuma estrela poderia ter se formado e a vida não poderia existir, ou teria entrado em colapso sobre si mesmo com o mesmo resultado: sem estrelas, sem planetas, sem vida.

Ou considere a taxa de expansão do universo, isto é governado pela constante cosmológica (Λ), uma alteração no seu valor por meramente uma parte em 10120, faria com que o universo se expandisse muito rapidamente ou muito lentamente, em ambos os casos o universo, novamente, não permitiria a vida.

Ou, outro exemplo de sintonia fina: se a massa e a energia do universo primitivo não fossem distribuídas uniformemente para precisão incompreensível de uma parte em 1010^123, o universo seria hostil à vida de qualquer espécie.

O fato é que o nosso universo permite a vida física interativa somente porque estes e muitos outros números foram independentes e requintadamente equilibrados sobre um fio de navalha.

Onde quer que os físicos olhem, eles veem exemplos de sintonia fina Sir. Martin Rees

O fato notável é que os valores desses números parecem ter sido muito finamente ajustados para tornar possível o desenvolvimento da vida Stephen Hawking

Se alguém afirma não ser surpreendido pelas características especiais que o universo tem, ele está escondendo a cabeça na areia. Estas características especiais são surpreendentes e improváveis David Deutsch

Qual é a melhor explicação para esse fenômeno surpreendente?

Existem três opções possíveis, a sintonia fina do universo se deve: ou à necessidade física, ou acaso, ou design.

Qual dessas opções é a mais plausível?

De acordo com essa alternativa [necessidade] o universo deve permitir vida, os valores exatos dessas constantes e quantidades não poderiam ser diferentes.

Mas isso é plausível?

Um universo que proíbe a vida é impossível? Longe disso! Não é apenas possível, é muito mais provável do que um universo que permite a vida.

As constantes e quantidades não são determinadas pelas leis da natureza. Não há nenhuma razão ou evidência para sugerir que a sintonia fina é necessária.

Que tal o acaso?

Será que fomos muito, muito, muito sortudos? Não.

As probabilidades envolvidas são tão ridiculamente remotas que colocam a sintonia fina bem além do alcance do acaso.

Assim, em um esforço para manter viva essa opção, alguns tem ido além da ciência empírica e optaram por uma abordagem mais especulativa conhecida como multiverso.

Eles imaginaram um gerador de universo que cria um número tão grande deles que existem chances de eventualmente surgirem alguns que permitem vida.

No entanto, não há nenhuma evidência científica para a existência deste multiverso, não pode ser detectado, observado, medido ou provado.

E o gerador de universos em si precisaria de uma enorme quantidade de sintonia fina. Além disso, pequenas áreas de ordem são muito mais prováveis do que áreas grandes, assim, o universo mais provável e observável seria pequeno, habitado por um único e simples observador, mas o que realmente observamos é o que menos esperamos: um vasto universo, espetacularmente complexo, altamente ordenado e habitado por milhares de milhões de outros observadores, ou seja, mesmo que o multiverso existisse, o que é um ponto discutível, não faria nada para explicar a sintonia fina.

Dada à improbabilidade da necessidade física ou o acaso, a melhor explicação para porque o universo é finamente sintonizado para a vida, pode muito bem ser que ele foi projetado dessa forma.

Uma interpretação de senso comum dos fatos sugere que um superintelecto mexeu com a física... e que não existem forças cegas dignas de se comentar a respeito na natureza. Os números que se calculam a partir dos fatos parecem-me tão avassaladores a ponto de quase não poder questionar essa conclusão Fred Hoyle

Existe para mim poderosa evidência de que há algo acontecendo por trás de tudo... parece como se alguém detalhadamente afinou os números da natureza para fazer o universo. A impressão do design é esmagadora Paul Davies

Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite” Salmo 19-2

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, criador e editor do Euaggelion.

Leia mais
Será que Deus existe? Argumento da sintonia fina do Universo
Compartilhe