/ Reflexão

Por que Jesus voltaria justo agora?

Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras. 1 Tessalonicenses 4:16-18

A volta de Jesus, a bendita esperança da qual o Apóstolo Paulo escreve em Tito 2:13, mas que infelizmente tem sido menosprezada e esquecida pelos cristãos.

Neste artigo não vou tratar de escatologia, das escolas interpretativas, não pretendo apresentar textos bíblicos que apontem se a Igreja vai ou não passar pela tribulação. Meu propósito é, de alguma maneira, resgatar a consciência de que nosso Rei está retornando e que devemos nos despertar para esta realidade e isso independe de seu posicionamento escatológico.

Às vezes tenho a impressão que o tema da volta de Cristo ou desperta medo e angústia, ou desperta desprezo e indiferença.

Muitos cristãos enxergam a vinda do Senhor Jesus como uma tragédia internacional, como um cataclismo, claro que quando Deus entrar em nossa dimensão regida pelo tempo e espaço haverá sinais evidentes de Sua Soberania e Poder na natureza. O que estou tentando dizer é que muitos cristãos enxergam a volta do Rei através de uma perspectiva de destruição, de ódio, de juízo e maldição, mas essa não é a face que a Igreja de Deus irá enxergar!

Também encontramos aqueles que simplesmente desprezam a volta do Senhor, que declaram que a Igreja não deve se importar com essa realidade, argumentam que que por não sabermos o dia nem a hora não precisamos nos preocupar com isso, tanto faz Ele voltar hoje ou amanhã.

Mas será que devemos, realmente, nos afastar de todos os assuntos que se relacionam com a volta de nosso Senhor?

O Apóstolo Paulo claramente escreve à Igreja em Tessalônica: “Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras”. A volta de Cristo não é apenas a bendita esperança do povo de Deus, mas também é consolo para nossos corações.

Não podemos remover essa promessa do nosso meio, a volta de Jesus deve ser constantemente proclamada, anunciada e ensinada em nossas reuniões, pois ela nos traz esperança, alegria e nos impele no serviço do Senhor.

Como posso levar a salvação e a esperança de redenção eterna para os outros se, quando sou confrontado com pregações acerca da vinda do Senhor, me armo de desprezo e ódio?

Infelizmente o ritmo de vida do nosso século tem colocado em nossas mentes o trágico, porém traiçoeiro pensamento de que não é tão bom assim que Jesus volte agora. Afinal porque Ele voltaria justo agora que consegui um emprego melhor? Agora que eu entrei na faculdade dos meus sonhos Ele vem e simplesmente cancela tudo? Porque Ele não voltou quando eu estava passando necessidades? Agora que tenho dinheiro não preciso mais dEle!

Percebo uma certa apatia dentro da Igreja quando tratamos da volta de Cristo, não nos animamos tanto assim em lembrar que o nosso Rei está retornando para acabar, de uma vez por todas, com toda destruição e mal que nós mesmos provocamos.

Lamentavelmente passamos a olhar a segunda vinda de Cristo como uma intromissão em nossos planos e não como a conclusão de um projeto salvífico. Olhamos para Jesus e enxergamos em Seu advento um claro demonstrativo de fracasso dos nossos propósitos terrenos e nos esquecemos que, em momento algum, nossos planos materiais deveriam ser prioridade.

Você já parou para refletir que, muito provavelmente, a nossa geração será aquela que contemplará o que os Apóstolos e servos de Deus anunciaram com indescritível alegria e entusiasmo? Será que isso não alegra o seu coração?

“... nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras”

Trabalhe pelo Reino, dedique-se ao Senhor e jamais deixe que a bendita esperança seja ofuscada pelos prazeres passageiros deste mundo.

Fique na Paz de Cristo Jesus e que Deus lhe abençoe.

Jamil Filho

Jamil Filho

Cristão por livre escolha, salvo pela graça, servo de Cristo Jesus, eterno estudante de teologia, fundador e editor do Euaggelion.

Ler mais