Sai da tua terra

“E disse-lhe: Sai da tua terra e dentre a tua parentela, e dirige-te à terra que eu te mostrar” (Atos 7:3)

Todos nós, muitas e muitas vezes, nos aproximamos até Deus ou nos aproximamos dos servos de Deus para pedir algo, para rogar por intercessão, por oração. Não que isto seja errado, mas até que ponto nosso coração está, realmente, pronto para se aproximar, de verdade, do Senhor?

Conhecemos a história narrada por Estêvão, momentos antes dele ser apedrejado. Deus chama Abrão e lhe ordena a sair de sua terra, sair do meio de seus parentes, de sua família e amigos para caminhar uma jornada até onde o Senhor determinasse.

Abrão era um homem assim como eu e você, possuía medos e erros, no entanto, ele confiou na Palavra de Deus.

A única diferença que há entre Abrão, que passou a ser chamado por Deus de Abraão, e muitos de nós hoje é o real motivo pelo qual nos aproximamos de Deus.

Abraão se aproximou de Deus, durante toda a sua vida, pois ele amava a Deus, ele confiava no Senhor. Indiferente se Deus lhe pedisse seu único filho ou não, se lhe presenteasse com riquezas ou não, Abraão estava disposto a andar com Deus, pois ele conhecia quem o Senhor era.

E nós estamos dispostos a andar com Deus quando Ele diz não? Estamos dispostos a andar com Deus quando Ele exigir que entreguemos a nossa vida? Que abandonemos nossos sonhos e vontades?

O mais interessante é que, intencionalmente, escolhi o versículo de Atos sobre a chamada de Abraão e não o de Gênesis, pois em Atos encontramos um homem que negou sua vida para se aproximar de Deus, assim como fez Abraão.

Será que posso encontrar essa mesma atitude em você e em mim?

Que Deus lhe abençoe, fique na Paz de Cristo e se aproxime de Deus pelo que Ele é e não pelo que Ele pode fazer!